"Roma" foi o grande vencedor da cerimónia dos prémios BAFTA, que se realizou este domingo à noite no Royal Albert Hall de Londres.

Os "Óscares" britânicos, como são popularmente conhecidos, consideram-no Melhor Filme e ainda deram prémios para Filme Estrangeiro, Realização e Fotografia, todos pessoalmente para Alfonso Cuarón, o realizador mexicano que continua a triunfar com a história muito pessoal da sua infância no México dos anos 1970.

Vencedor do Leão de Ouro no Festival de veneza, "Roma" tornou-se ainda o primeiro filme da Netflix a ser consagrado pela Academia de Cinema e Televisão Britânica, assumindo a partir de agora claramente o grande favoritismo aos Óscares. Apesar do vencedor o ano passado, "Três Cartazes à Beira da Estrada", ter perdido para "A Forma da Água", muitos votantes dos BAFTA também são membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Prémios BAFTA: as estrelas na passadeira vermelha dos "Óscares" britânicos.

Apesar de ter perdido Filme e Realização, durante muito tempo a cerimónia foi dominada por "A Favorita".

A comédia negra à volta das intrigas da corte inglesa do século XVIII liderava com 12 nomeações e ficou com sete prémios: Melhor Filme Britânico, Atriz (Olivia Colman, com direito a ovação em pé), Atriz Secundária (Rachel Weisz), Argumento Original, Direção Artística, Guarda-Roupa e Caracterização.

Mahershala Ali acumulou ainda mais um prémio por "Green Book" como Ator Secundário, enquanto Rami Malek consolidou-se definitivamente como o favorito na categoria de Melhor Ator pela interpretação de Freddie Mercury em "Bohemian Rhapsody", filme ainda distinguido pelo trabalho de Som.

Bradley Cooper tinha cinco nomeações por "Assim Nasce Uma Estrela" e voltou a ser perdedor nesta temporada de prémios: ele e o filme ganharam apenas na categoria de Música Original, dividido com Lady Gaga (que optou pelos prémios Grammy) e Lukas Nelson.

De resto, nenhum dos principais filmes da temporada de prémios ficou sem um prémio de consolação: "Black Panther" só tinha uma nomeação e ganhou Efeitos Visuais (e viu ainda o público votar Letitia Wright como Melhor Estrela em Ascensão), "Vice" surpreendeu com a vitória pela Montagem e "BlacKkKlansman: O Infiltrado" ganhou Argumento Adaptado (Spike Lee com David Rabinowitz, Charlie Wachtel e Kevin Willmott).

"Homem-Aranha: No Universo Aranha" ganhou Melhor Animação e "Free Solo", inédito em Portugal, ganhou a categoria dos documentários.

Após uma atuação do Cirque de Soleil, inspirada pelo filme "O Primeiro Homem na Lua", a lendária atriz Joanna Lumley foi a mestre de cerimónias e fez uma brincadeira com os Óscares: "Graças a Deus que os BAFTA têm anfitrião, embora desconfie que isto tem a ver com o facto de eu não estar no Twitter".

Para o final da cerimónia ficou o prémio de carreira, atribuído pelo príncipe William e a Cate Blanchett a Thelma Schoonmaker, a lendária editora dos filmes de Martin Scorsese.

O PALMARÉS

MELHOR FILME

  • "Roma"

MELHOR REALIZAÇÃO

  • Alfonso Cuarón ("Roma")

MELHOR ATOR

  • Rami Malek ("Bohemian Rhapsody")

MELHOR ATRIZ

  • Olivia Colman ("A Favorita")

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO

  • Mahershala Ali ("Green Book")

ATRIZ SECUNDÁRIA

  • Rachel Weisz ("A Favorita")

MELHOR FILME BRITÂNICO

  • "A Favorita"

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO

  • "Homem-Aranha: No Universo Aranha"

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

  • "Roma" (México)

MELHOR DOCUMENTÁRIO

  • "Free Solo" (realização  Jimmy Chin, Elizabeth Chai Vasarhelyi)

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO

  • ""BlacKkKlansman: O Infiltrado"

MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL

  • "A Favorita"

MELHOR FOTOGRAFIA

  • "Roma"

MELHOR GUARDA-ROUPA

  • "A Favorita"

MELHOR MONTAGEM

  • "Vice"

MELHOR SOM

  • "Bohemian Rhapsody"

MELHOR CARACTERIZAÇÃO

  • "A Favorita"

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

  • "A Favorita"

MELHOR BANDA SONORA

  • "Assim Nasce Uma Estrela"

MELHORES EFEITOS VISUAIS

  • "Black Panther"

MELHOR ESTREIA POR UM ARGUMENTISTA, REALIZADOR OU PRODUTOR BRITÂNICO

  • O realizador Michael Pearce e a produtora Lauren Dark por "Beast"

MELHOR CURTA-METRAGEM BRITÂNICA

  • "73 Cows" (realização Alex Lockwood)

MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO BRITÂNICA

  • "Roughhouse" (realização Jonathan Hodgson, Richard Van Den Boom)

MELHOR ESTRELA EM ASCENSÃO (votado pelo público)

  • Letitia Wright – "Black Panther"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.