A Arábia Saudita inaugurará o seu primeiro cinema em 30 anos no dia 18 de abril em Riad, informaram esta quarta-feira (4) as autoridades, após retirarem uma proibição sobre o setor no ano passado como parte de um plano de modernização.

A AMC Entertainment recebeu a primeira licença para operar cinemas e os meios de comunicação sauditas noticiaram que esperam que o gigante americano abra 40 salas em 15 cidades da Arábia Saudita nos próximos cinco anos.

"A AMC tem previsto abrir o primeiro cinema do reino em Riad a 18 de abril", segundo um comunicado do Centro de Comunicação Internacional, que depende do Ministério da Informação daquele país do Médio Oriente.

A notícia chega após o grupo AMC Entertainment ter assinado um acordo não vinculativo em dezembro com o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita para construir e operar cinemas em todo o reino.

"A concessão da primeira licença marca a abertura de oportunidades muito importantes para os exibidores", declarou o ministro da Informação, Awwad Alawwad, citado no comunicado.

"O mercado saudita é muito grande, com uma maioria da população [...] ansiosa para ver os seus filmes preferidos em casa", disse.

As cadeias internacionais de cinemas têm a Arábia Saudita na mira há anos, com um cobiçado mercado ainda não explorado de 30 milhões de pessoas, a maior parte menores de 25 anos.

A AMC deverá enfrentar uma dura competição com outros "pesos-pesados" do setor, como o VOX Cinemas, com sede em Dubai, que é o operador líder no Médio Oriente.

A iniciativa de reabrir cinemas neste país faz parte de um plano de modernização do príncipe herdeiro Mohammad bin Salman, que procura equilibrar os impopulares cortes de subsídios sociais em tempos de preços baixos do petróleo dando mais opções de entretenimento, apesar da oposição dos partidários da linha dura religiosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.