Cartas com elevado teor sexual do escritor britânico Ian Fleming, criado do célebre agente 007 James Bond, serão leiloadas em Londres em dezembro, anunciou a Sotheby's.

O conjunto de 160 cartas ao amor de sua vida cobre duas décadas, desde o primeiro encontro secreto com Ann Charteris, então casada com o seu primeiro marido, até ao seu próprio matrimónio com ela, em 1952, ano em que Fleming escreveu "Casino Royale", o seu primeiro livro sobre o agente secreto britânico.

O escritor dirige-se à sua "querida porquinha" numa carta que faz referência às suas práticas sadomasoquistas, além de incluir mexericos sobre os seus amigos ricos e famosos, bem como comentários sobre o grande sucesso dos romances de Fleming.

"Não foi por acaso que Ian escreveu o seu primeiro romance com Bond no mesmo ano em que se casaram, como uma saída para a sua libido e imaginação, assim como para tentar ganhar dinheiro para uma mulher que estava acostumada a ser muito rica", disse Gabriel Heaton, especialista de livros e manuscritos da Sotheby's.

"Além de mostrar uma relação com uma carga erótica extraordinária, a correspondência acompanha a ascensão fulgurante de Bond e pinta um retrato vivo da alta sociedade do pós-guerra", destaca.

As cartas, que serão vendidas num leilão on-line entre 3 e 10 de dezembro, estão avaliadas entre 200.000 e 300.000 libras [cerca de 233,22 a 349,8 mil euros].

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.