Chris Hemsworth não se quer reformar tão cedo do Universo Cinematográfico Marvel.

Ao contrário do que aconteceu com Robert Downey Jr. e Chris Evans, que se despediram respetivamente de Homem de Ferro e Capitão América com "Vingadores: Endgame", o ator de 37 anos avisou que não tem qualquer intenção de dizer "adeus a esta marca".

Chris Hemsworth estreou-se em 2011 com o primeiro "Thor" e desde então entrou em mais seis filmes da Marvel, cumprindo o que estava estipulado no seu contrato.

Em janeiro de 2018, confirmou a "reforma" mas acabou por renovar contrato após a revitalização da sua personagem com uma faceta de humor injetada pelo realizador Taika Waititi em "Thor: Ragnarok" (2017), que também vai estar à frente do novo filme.

Agora, quando lhe perguntaram durante uma entrevista à edição polaca da revista Elle Man se pretendia despedir-se a seguir ao quarto filme, "Thor: Love and Thunder", o ator foi inequívoco: "Estão malucos? Não vou entrar em qualquer período de reforma".

O australiano até recordou que era muito novo e pode manter-se mais alguns anos com uma brincadeira: "O Thor é demasiado jovem para isso. Só tem 1500 anos".

"Este não é definitivamente um filme em que digo adeus a esta marca. Pelo menos, tenho essa esperança", acrescentou.

"Thor: Love and Thunder", que também marcará o regresso de Natalie Portman como Jane Foster, a grande paixão do super-herói, está anunciado para 11 de fevereiro de 2022, uma data que pode mudar nesta era da pandemia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.