Enquanto Khal Drogo e Tyrion Lannister, nunca tiveram cenas juntos em "A Guerra dos Tronos", mas havia fotos dos bastidores da cumplicidade: o cinema vai finalmente juntar Jason Momoa e Peter Dinklage.

O filme vai chamar-se "Good Bad & Undead", o que, numa tradução muito livre, pode ser "Os bons, os maus e os mortos-vivos" se a inspiração original for o "western spaghetti" de Sergio Leone "The Good, the Bad and the Ugly" ou seja, "O Bom, o Mau e o Vilão".

Apropriadamente, a descrição da história coloca Peter Dinklage como Van Helsing, o último de uma longa e distinta linhagem de caçadores de vampiros, forçado a fazer uma tensa aliança com um vampiro (Jason Momoa), que fez o juramento de nunca mais voltar a matar para satisfazer a sua fome de sangue.

A dupla tem uma vigarice que leva de cidade em cidadem onde Van Helving finge matar o vampiro a troco de uma recompensa. Até ao dia em que é oferecida uma grande recompensa pela cabeça do morto-vivo e acabam perseguidos por todos "num mundo perigoso cheio de monstros e magia".

O projeto cruza ação e comédia e está a ser descrito como se se tratasse do filme "Midnight Run" no mundo criado pelo escritor Bram Stoker.

Nesse filme de culto de 1988, que se chamou "Fuga à Meia-Noite" em Portugal, Robert De Niro interpreta um duro ex-polícia convertido em caçador de recompensas que apanha um tímido contabilista (Charles Grodin), em fuga por um desfalque de 15 milhões de dólares feito à máfia.

A seguir, a intenção passa por levá-lo vivo de Nova Iorque para Los Angeles e recolher 100 mil dólares, mas os dois acabam perseguidos tanto pelos criminosos como pelas autoridades. E, como se isso não fosse o suficiente, ainda há o risco de se matarem um ao outro no meio da confusão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.