O ator e cantor Harry Styles está na fase inicial das negociações com a Disney para ser o príncipe Eric na versão em imagem real de "A Pequena Sereia", avançou a imprensa especializada nos EUA.

Se chegarem a bom termo, este seria o segundo filme do artista de 25 anos após a estreia no cinema com "Dunkirk" (2017), de Christopher Nolan. Recentemente, ele foi também um dos finalistas para ser Elvis Presley no "biopic" que vai ser feito por Baz Luhrmann.

A história anda à volta de Ariel, uma sereia que vive num paraíso subaquático com o seu pai, o Rei Tritão, mas está encantada com a vida à superfície, principalmente quando salva o atraente príncipe Eric de se afogar. Ariel chega a um acordo com a bruxa do mar Ursula: em troca da sua bonita voz, Ariel fará parte do mundo dos humanos.

Ariel será interpretada por Halle Bailey, uma cantora de 19 anos que participou num videoclip de Beyoncé e abriu os seus concertos que é também é "metade" do grupo R&B Chloe x Halle com a irmã Chloe Bailey, nomeado para o Grammy de artista revelação do ano passado.

Jacob Tremblay e Awkwafina também já foram confirmados e Melissa McCarthy está em negociações para ser Ursula.

Na realização está Rob Marshall, cineasta de "Chicago" e "O Regresso de Mary Poppins".

A animação «A Pequena Sereia» estreou a 17 de novembro de 1989 e marcou o renascimento da animação Disney.

Após muitos anos de crise, marcou um regresso aos tempos de animação desenvolvida por Walt Disney, relançando a obsessão pelas princesas como não se via desde «A Bela Adormecida» (1959) - e se prolongou até à atualidade, com «Frozen - O Reino Gelado (2013) - e recuperando a importância da música nas animações: ganhou os Óscares para Melhor Canção (a inesquecível «Under the Sea») e Banda Sonora.

Na época, tornou-se a longa-metragem de animação de maior sucesso de sempre, relançando uma nova idade do ouro artística e comercial que se consolidaria com «A Bela e o Monstro» (1991), a primeira animação também nomeada para o Óscar de Melhor Filme, «Aladdin» (1992) e «O Rei Leão» (1994) e se prolonga até aos nossos dias.

Ainda sem data de estreia, a versão em imagem real que começa a ser rodada no ano que vem irá manter algumas canções e terá novas do mesmo compositor, Alan Menken, com Lin-Manuel Miranda.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.