"O primeiro 'Exterminador' esmagava e destruía tudo. O segundo foi um protetor. Agora, neste, desenvolvi uma consciência", explica o ator, que ficou famoso pelo seu papel como T-800.

Mas os fãs não precisam de ter receio porque, embora ele tenha se tornado mais humano, o "Exterminador" não abriu mão das suas armas.

E os ingredientes que fizeram da personagem uma lenda nos dois primeiros filmes não mudaram: perseguições frenéticas por terra, ar e mar, tiroteios espetaculares e cenas de combate cheias de efeitos especiais.

"Exterminador Implacável: Destino Sombrio" traz de volta em particular um dos elementos principais do seu sucesso: Linda Hamilton, mais guerreira do que nunca no papel de Sarah Connor.

O filme, passado em 2022, conta a história que "Exterminador Implacável 2: O Dia do Julgamento", de 1991, deixou em aberto, abstraindo o que pode ter acontecido nos episódios seguintes: Sarah Connor consegue evitar a eliminação no futuro da raça humana pelas máquinas dotadas com inteligência artificial da Skynet.

"Mais humano"

A decisão de retomar a personagem icónica 28 anos depois não foi fácil para Linda Hamilton, disse a atriz à AFP antes do lançamento do filme nos Estados Unidos.

"Na verdade, no começo, eu não sabia se queria fazê-lo, levei muito tempo para aceitar", afirmou. "Tive medo de desapontar a própria Sarah Connor", disse.

"Todos estes anos pensei que os dois primeiros filmes fizeram muito sucesso e recusei-me a fazer outros, principalmente porque o James Cameron não estava envolvido", acrescentou Hamilton.

Mas Cameron, que realizou os dois primeiros, não é apenas um dos produtores do novo episódio, pois também participou na elaboração do roteiro, embora quem ficou atrás das câmaras, dessa vez, tenha sido Tim Miller ("Deadpool").

"Desesperada e sem rumo, Sarah Connor perdeu a sua humanidade enquanto o personagem interpretado por Arnold é mais humano. E eu gosto desse desenvolvimento", resume a atriz, tomando cuidado para não revelar as novidades da nova edição, que estreou sem red carpet ou pré-estreia devido aos incêndios que atingiram a cidade de Los Angeles esta semana e que forçaram o próprio Schwarzenegger a evacuar a sua casa.

A comida para a festa que estava marcada foi doada à Cruz Vermelha dos Estados Unidos.

Exercício e testosterona

Sarah Connor ganhou algumas rugas, mas também muita tenacidade. A mulher encontra uma nova razão de ser ao proteger a jovem Dani Ramos (interpretada pela colombiana Natalia Reyes), a quem um novo exterminador (Gabriel Luna), cada vez mais sofisticado, procura matar por todos os meios, seguindo os seus passos do México ao Texas.

Encarnado pela canadiana Mackenzie Davis, uma humana "melhorada" pela tecnologia e também vinda do futuro, também participa da história.

O preço que Linda Hamilton pagou? Um ano de exercício físico extenuante e os efeitos desagradáveis da testosterona prescrita pelo seu médico para ajudá-la a "construir músculos".

"Houve um dia em que eu estava com raiva e não conseguia dormir; a minha pressão arterial subiu, eu estava prestes a perder a paciência e, de repente, eu entendi tudo: ah, esses são as hormonas!", comenta a atriz de 63 anos.

Schwarzenegger, por sua vez, que não esquece o seu passado de Mister Universo, agora tem 72 anos, e diz que continua a treinar todos os dias.

"Reinterpretar o Exterminador não foi como se eu tivesse que recomeçar", explica.

Hasta la vista?

Para ele, o principal desafio continua a estar relacionado com a presença de efeitos especiais: "Temos sempre de saltar em todas as direções, mas isso torna-se mais irritante, porque agora temos de nos acostumar a trabalhar com coisas que não existem. Existe apenas uma tela verde".

"I'll be back", afirma o Exterminador desde 1984. Mas Arnold pretende voltar novamente? "Eu faço o que os fãs pedirem, se eles quiserem ver-me de novo, eles devem fazer com que a sua voz seja ouvida, como acontece na política", brinca o ator, que já foi governador da Califórnia.

E Linda? "Depende do desempenho do filme", responde, acrescentando que, se a bilheteira corresponder aos altos custos da produção, este pode ser o começo de uma nova trilogia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.