Um filme sobre o encobrimento pela imprensa ocidental da fome que assolou a Ucrânia durante o estalismo foi apresentado este domingo na competição no festival de Berlim.

"Mister Jones", da venerável realizadora polaca Agnieszka Holland, conta a história do jornalista galês Gareth Jones - interpretado por James Norton - que arriscou a sua vida para expor essa atrocidade.

A equipa do filme também aproveitou a passadeira vermelha para exibir cartazes a apelar à libertação do cineasta ucraniano Oleg Sentsov, vencedor do prémio Sakharov dos direitos humanos em 2018.

Oleg Sentsov, nascido na Crimeia há 42 anos, foi detido na sua casa em maio de 2014 e condenado em 2015 a 20 anos de prisão por "terrorismo" e "tráfico de armas", num julgamento considerado "estalinista" pela Amnistia Internacional.

A sua situação demonstra a relação tensa entre Rússia e Ucrânia desde a anexação em 2014 da então península ucraniana da Crimeia por Moscovo e o posterior conflito armado com separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia, que deixou mais de 10.000 mortos.

No filme apresentado na competição pelo Urso de Ouro, Peter Sarsgaard interpreta o chefe corrupto do escritório de Moscovo do New York Times, Walter Duranty, que ganhou um Prémio Pulitzer por vários artigos que negavam que a crise de fome causada pelo regime de Estaline. Em 1990, o jornal escreveu que eles constituiam alguns dos piores exemplos de jornalismo que surgiram nas suas páginas.

Holland explicou que foi atraída pelo argumento escrito por Andrea Chalupa. As mortes em massa fazem parte de um capítulo obscuro, ainda pouco conhecido na história europeia.

"Senti que os fantasmas desse crime estão a pedir alguma justiça, então senti um dever moral quando li" o argumento, disse a realizadora de "Europa, Europa", "O Jardim Secreto" e episódios da série americana "The Wire".

"Mister Jones"

A história da fome de 1932-1933 sob o regime soviético, que muitos consideram um genocídio ordenado por Joseph Stalin, oferece, de acordo com Holland, lições oportunas sobre como as sociedades podem ser destruídas internamente.

A cineasta explicou que a tríade que ela pretende mostrar, feita da "cobardia dos políticos, da corrupção dos media e da indiferença do público em geral, é que abre as portas para os desastres do século XX".

A fome foi o resultado de um declínio nas plantações, e Estaline ordenou uma política brutal de requisição de grãos e outros alimentos das fazendas.

Os historiadores estimam que a política ordenada por Moscovo causou entre 4 e 10 milhões de mortes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.