Os primeiros galões de argumentista de
Bryan Fuller surgiram com dois «spin-off» da sua série de televisão preferida, a encarnação inicial de
«Star Trek», criada em 1966 por
Gene Rodenberry. O escriba assinou diversos episódios de
«Star Trek: Voyager» e
«Star Trek: Deep Space Nine» e prosseguiu a sua carreira noutras séries, tendo sido, por exemplo, o criador de
«Pushing Daisies» e co-produtor executivo e argumentista da primeira temporada de
«Heroes».

Com o novo filme da saga intergaláctica,
«Star Trek», a estrear já no início de Maio, e com o realizador
J.J. Abrams e voltar às origens da tripulação inicial composta por Kirk, Spock e companhia, faria sentido voltar a pensar em ressuscitar o «franchise» enquanto série televisiva.

Fuller tem tentado convencer os produtores disso mesmo, tendo já confessado ter dito ao seu «agente e aos pessoal da equipa do J.J. Abrams que queria criar outra série «Star Trek» e tenho uma ideia na qual estou a trabalhar. Gostaria de regressar ao espírito das séries antigas, com a mesma cor e a mesma atitude. Eu adoro o «Voyager» e o «Deep Space Nine» mas elas parecem ter perdido aquela diversão característica dos anos 60 e eu adoraria conseguir recuperar essa sensação original».

A luz verde para a nova série dependerá, contudo, do sucesso do filme de Abrams nas bilheteiras. E a confirmar a fortíssima aposta da Paramount no filme está não só a massiva campanha de «marketing» que lhe está associada, mas também o facto de ter sido adiada para o início de Maio deste ano uma estreia inicialmente prevista para Dezembro de 2008, com o objectivo expresso de captar mais público.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.