Os realizadores de "Vingadores: Endgame" não têm dúvidas: tirar o Homem-Aranha do Universo Cinematográfico Marvel e da influência criativa de Kevin Feige, presidente do estúdio, é um "erro trágico".

Foi a 20 de agosto que, para surpresa e choque dos fãs, foi anunciado o fim da parceria entre a Disney/Marvel e a Sony que permitia que o Homem-Aranha surgisse nos filmes dos dois estúdios.

Tom Holland continuará a partir de agora apenas nos filmes da Sony e Joe Russo acha que é uma má decisão.

"Afastando-me um pouco e tentando ser tão objetivo quanto possível, acho que é um erro trágico da parte da Sony pensar que pode replicar a propensão do Kevin para contar histórias incríveis e o incrível sucesso que ele teve ao longo dos anos. Acho que é um grande erro", explicou numa entrevista com o irmão Anthony ao jornal Toronto Sun.

O acordo invulgar assinado pelos dois estúdios em 2015 determinava que a Marvel teria uma influência criativa nos filmes a solo do Homem-Aranha lançados pela Sony e poderia utilizá-lo também como personagem nos seus próprios filmes, cobrando para isso apenas uma percentagem de 5% dos valores brutos de bilheteira e mantendo os direitos totais sobre o merchandising.

O primeiro filme da Marvel com o Homem-Aranha foi "Capitão América: Guerra Civil" (2016), realizado precisamente pelos irmãos Russo.

"Foi tão difícil consegui-lo para 'Guerra Civil'. Foi um processo extremamente longo e difícil. Mas estávamos determinados em ajudar para que isso se tornasse uma realidade. Mas de alguma forma o Kevin Feige conseguiu", recordou Anthony Russo.

A parceria foi vantajosa para ambas as partes, com o super-herói a aparecer depois em "Guerra do Infinito" (2018)  e "Endgame" (que se tornou o maior sucesso da história do cinema em valores brutos já este ano) e também em dois filmes a solo pela Sony, "Homem-Aranha: Regresso a Casa" (2017) e "Homem-Aranha: Longe de Casa", que já este ano arrecadou já mais de mil milhões de dólares nas bilheteiras de todo o mundo, tornando-se o maior sucesso de sempre da Sony.

No entanto, o que aconteceu a seguir não surpreendeu os irmãos Russo.

"A Disney e todas as pessoas boas da Sony encontraram uma forma de fazer isto funcionar e durou alguns filmes. Tivemos uma experiência maravilhosa com isso e acho que os espectadores realmente apreciaram esse casamento. Mas sabemos como foi difícil fazer essa casamento em primeiro lugar, portanto que ele tenha acabado não foi realmente assim uma surpresa tão grande para mim e o Joe", revelou Anthony Russo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.