Eis uma novidade surpreendente no mundo dos super-heróis no cinema: Michael Keaton pode voltar a ser Batman.

A imprensa especializada avançou que o ator está em negociações formais para voltar a ser o super-herói no filme "The Flash", praticamente 30 anos após "Batman" (1989) e "Batman Para Sempre" (1992), ambos de Tim Burton.

O conceito do argumento é que Barry Allen (interpretado por Ezra Miller) viaja no tempo para impedir a morte da mãe e sem querer entra noutra linha temporal, a do universo protegido pelo agora mais velho Bruce Wayne, seguindo o que aconteceu após "Batman Regressa" e ignorando a existência de "Batman Para Sempre" (1995), com Val Kilmer, e "Batman & Robin" (1997), com George Clooney.

O projeto não está ligado nem fará qualquer referência a "The Batman", de Matt Reeves, um filme independente que chegará aos cinemas em 2021 com Robert Pattinson como o Cavaleiro das Trevas.

Mas o estúdio tem em vista um plano mais ambicioso para Michael Keaton: se o acordo for fechado, o regresso não seria apenas para "The Flash", mas possivelmente para outros filmes do Universo Cinematográfico DC Comics, como "Batgirl".

Segundo as fontes do The Hollywood Reporter, o papel está a ser colocado na mesma categoria do Nick Fury de Samuel Jackson nos filmes da Marvel: um mentor ou guia ou até a pessoa que puxa os cordelinhos nos bastidores.

Curiosamente, Michael Keaton, de 68 anos, interpretou um ator veterano que ficou famoso ao interpretar um super-herói no vencedor dos Óscares "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)" (2014), de Alejandro Gonzalez Iñárritu.

O filme valeu-lhe uma nomeações para os Óscares e deu nova vitalidade à carreira. Um dos papéis que conquistou foi o do Abutre em "Homem-Aranha: Regresso a Casa" (2017), no Universo Cinematográfico Marvel.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.