James Marsden tem uma carreira simpática, onde se destaca a primeira saga "X-Men", "Uma História de Encantar", "O Diário da Nossa Paixão" ou "Vestida Para Casar".

No entanto, numa entrevista ao último número da GQ, onde foi eleito o homem mais bonito do mundo, reconheceu alguns arrependimentos.

O maior deles foi ter hesitado e depois recusado a proposta do realizador Steven Soderbergh para entrar em "Magic Mike", o filme sobre strippers masculinos liderado por Channing Tatum.

'Soderbergh é um dos meus favoritos', contou o ator de 43 anos, que não confiou no seu talento e não estava preparado para que a sua beleza se tornasse alvo de comédia.

'Não sabia se eu podia confiar em mim mesmo para ser suficientemente bom nisto para não ter as minhas duas dúzias de diálogos no chão da sala de montagem. Iria parecer um figurante nu neste filme'.

Marsden não diz qual o papel que lhe foi oferecido, mas admite que viveu para se arrepender.

'A forma como resultou é perfeita, mas esse foi um dos poucos em que... não sabia que iria ser o sucesso gigantesco que foi'.

Serve de consolação não ter sido batido por outro ator na corrida, o que lhe aconteceu muito.

'Quando era mais jovem, costumava sentir que 'Sim, existem alguns trabalhos que podem ir para outros atores que têm mais nome e apelo comercial'. E isso pode ser frustrante.'

E está contente com o balanço.

'Se não fosse comigo, olharia para o que fiz e diria 'Ele está em tudo! Vai-se ao cabo e ele está lá. Bom filme, mau filme, bom filme, mau filme!'

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.