Faz parte da memória de muitos dos que cresceram nos anos 80 e 90 e agora quer fazer parte da dos filhos: a série de animação "Dartacão e os Três Moscãoteiros" vai ter uma nova versão para o cinema.

Após anos de avanços e recuos, a peculiar versão canina do clássico de Alexandre Dumas vai finalmente avançar em longa-metragem, numa co-produção entre o estúdio espanhol Apolo Films, ligado à série original, e a Cosmos-Maya, estúdio de animação da Índia e Singapura.

O argumento está a ser escrito por Doug Langdale (da série "O Panda do Kung Fu: Lendas do Altamente"), baseado no original do espanhol Claudio Biern Boyd. Na realização estará Toni García (da série "Invizimals").

"'Dartacão' vai entreter as crianças tal como fazia com os seus país há 40 anos, seguindo a nossa filosofia: fazer as crianças felizes", salientou Biern Boyd em comunicado.

Entre os parceiros da Apolo estão a estação televisiva TVE e a portuguesa Lusomundo, e o estúdio de Hollywood Universal já adquiriu os direitos para outros países.

"Dartacão e os Três Moscãoteiros" foi transmitida pela primeira vez pela estação japonesa MBS em 1981 e chegou à TVE em 1982 e à RTP em 1983.

Em Portugal, tornou-se instantaneamente uma das séries infanto-juvenis mais populares graças ao equilíbrio entre aventura e humor, bem como o tema musical do genérico que ficava imediatamente na ponta da língua e um elenco vocal memorável.

O estatuto reforçou-se com o merchandising, várias repetições nos anos seguintes e as edições em VHS e DVD, sempre com a dobragem original portuguesa. Quarenta anos mais tarde, permanece em exibição em mais de 100 países.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.