O estúdio Warner Bros. está a pensar em Michael B. Jordan para ser o próximo Clark Kent e Super-Homem.

No ano passado, Henry Cavill sugeriu que já não era o super-herói num vídeo bizarro, mas numa entrevista à Men´s Health publicada na semana passada garantia que "a capa está no armário, continua a ser minha". Após as aparições em "Homem de Aço" (2013), "Batman v Super-Homem: O Despertar da Justiça" (2016) e "Liga da Justiça" (2017), o ator tem contrato para mais um filme.

No entanto, uma reportagem exclusiva da Variety sobre o futuro dos projetos DC Comics no cinema avança que a estrela de "Creed" se encontrou com responsáveis do estúdio nos primeiros meses do ano para apresentar a proposta da sua visão para o Super-Homem.

A notícia acrescenta que não há qualquer acordo ainda em cima da mesa: Jordan não se comprometeu com um eventual projeto porque já tem uma agenda preenchida e uma eventual rodagem não está começar nos anos mais próximos.

Fontes do estúdio avançaram que o mais provável é que não haja um novo filme antes de 2023 porque não existe um argumento nem foi escolhido um realizador.

As mesmas fontes dizem que o estúdio hesita em relação ao que fazer com o Super-Homem, uma personagem relançada duas vezes no cinema nos últimos 13 anos com Brandon Routh e Henry Cavill sem que nenhum dos filmes tenham sido um verdadeiro "jackpot".

Além disso, graças a séries como “Lois and Clark” e “Smallville”, e mais recentemente com o impacto de Tyler Hoechlin em "Supergirl", "The Flash" e "Arrow", existirão receios na Warner de que o mercado possa estar saturado de abordagens à volta de Clark Kent.

Segundo a Variety, o estúdio tem discutido com J.J. Abrams ("Star Wars", "Star Trek") como dar uma nova vitalidade à personagem, embora o realizador e a sua produtora Bad Robot, que assinou recentemente contrato com a Warner para desenvolver projetos, também estejam a estudar uma nova versão de "Green Lantern".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.