Lynn Shelton, realizadora que se destacou no cinema independente norte-americano, morreu na passada sexta-feira aos 54 anos, na sequência de uma doença de sangue que não havia sido diagnosticada.

A autora de filmes como "Humpday - Deu para o Torto" (2009) morreu num hospital em Los Angeles, anunciou o seu publicista, Adam Kersh, em comunicado no sábado.

O companheiro de Shelton, Marc Maron, também reagiu publicamente. "Tenho notícias terríveis. A Lynn faleceu ontem à noite. Ela entrou em colapso depois de ter estado uma semana doente", revelou o ator e comediante. "Os médicos não conseguiram salvá-la. Tentaram. Muito", acrescentou, assinalando ainda que a morte não se deveu ao novo coronavírus.

"Éramos felizes. Eu fazia-a rir a toda a hora. Estávamos a começar uma vida juntos. Nem consigo acreditar no que está a acontecer. Esta é uma perda horrível e triste", lamentou.

Conhecida pelo percurso feito maioritariamente na comédia dramática de baixo orçamento, com recurso regular à improvisação e diálogos (elementos do subgénero mumblecore), Shelton dirigiu oito longas-metragens, a maioria sem estreia nos cinemas portugueses. Em "Entre Irmãs" (2011) e "Encalhados" (2014), trabalhou com nomes como Emily Blunt, Keira Knightley ou Sam Rockwell.

Entre Irmãs

Além do cinema, a sua carreira passou regularmente pela televisão, tendo dirigido episódios de "Mad Men", "Jess e os Rapazes", "The Mindy Project", "Master of None" ou "Fresh Off the Boat".

Ao realizar outra série, "GLOW", conheceu Marc Maron, um dos atores, que viria a tornar-se seu companheiro e um dos colaboradores mais recentes. Shelton dirigiu dois especiais de stand-up do humorista, "Too Real" (2017) e "End Times Fun" (2020), disponíveis na Netflix.

Shelton nasceu em 1965 no Ohio, cresceu em Seattle e iniciou o percurso artístico como atriz e fotógrafa, tendo-se estreado como realizadora e argumentista em 2006, com "We Go Way Back". Relativamente breve mas prolífica, a sua carreira atrás das câmaras foi premiada pelos Independent Spirit Awards e festivais como Sundance ou Slamdance.

O último trabalho de Shelton foi "Little Fires Everywhere", minissérie com Reese Witherspoon e Kerry Washington estreada em março passado nos EUA, no serviço de streaming Hulu.

Nas redes sociais, várias figuras do cinema e televisão têm lamentado a morte da realizadora:

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.