O novo trabalho de Damien Chazelle, que tem Ryan Gosling no papel do astronauta Neil Armstrong, é um dos 21 filmes em competição pelo Leão de Ouro, cujo vencedor será anunciado a 8 de setembro, na cerimónia de encerramento do festival, que este ano não conta com trabalhos portugueses.

Este ano, o júri do festival, presidido pelo realizador mexicano Guillermo Del Toro, Leão de Ouro na edição passada com “A forma da água”, inclui as atrizes Sylvia Chang, Trine Dyrholm, Nicole Garcia, Naomi Watts, os realizadores Paolo Genovese e Malgorzata Szumowska, o escritor Taika Waititi e o ator Christoph Waltz.

Da competição oficial faz também parte "The ballad of Buster Scruggs", primeira minissérie dos irmãos Ethan e Joel Coen, um 'western' em seis episódios que se estreará na plataforma Netflix e que conta no elenco com nomes como Tim Blake Nelson, James Franco e Tom Waits.

Na corrida pelo Leão de Ouro estarão também "Roma", filme autobiográfico do mexicano Alfonso Cuarón, sobre a família e a adolescência, e "Suspiria", de Luca Guadagnino, uma nova versão do filme de Dario Argento, de 1977, considerado um clássico do género de horror.

A competição oficial integra ainda, entre outros, o 'western' "Os Sisters Brothers", de Jacques Audiard a partir da obra homónima de Patrick DeWitt, "Double Lies", comédia de Olivier Assayas, "Vox Lux", de Brady Corbet, "The Favourite", de Yorgos Lanthimos, e "Peterloo", de Mike Leigh.

Destaque ainda para "22 July", de Paul Greengrass, a partir da história dos atentados ocorridos em 2011 na Noruega, cometidos por Anders Breivik.

“The Nightingale”, da australiana Jennifer Kent, é o único filme em competição realizado por uma mulher. Disparidade assinalada numa carta aberta dirigida à organização do festival, na qual várias associações de mulheres que trabalham no audiovisual exigem maior representação naquele certame.

Fora de competição, Veneza exibirá, por exemplo, o documentário "American Dharma", de Errol Morris com o ex-assessor político de Donald Trump Steve Bannon, e o musical "A star is born", que assinala a estreia do ator Bradley Cooper, que protagoniza ao lado da cantora Lady Gaga.

"El Pepe - Una vida suprema", de Emir Kusturica, "A letter to a friend in Gaza", de Amos Gitai, e "Monrovia, Indiana", de Frederick Wiseman, também serão mostrados fora de competição.

Também fora de competição, “Driven”, de Nick Hamm, irá encerrar o festival, sendo exibido na Sala Grande do Palazzo del Cinema, no Lido, em Veneza, após a cerimónia de entrega dos prémios.

Este ano, o Leão de Ouro de carreira será entregue à atriz britânica Vanessa Redgrave e ao realizador canadiano David Cronenberg.

Durante o festival, estão previstas algumas sessões especiais, nomeadamente com "The other side of the wind", de Orson Welles, e "L'amica geniale", de Saverio Costanzo a partir da tetralogia de Elena Ferrante.

Na secção "Horizonte" está presente o filme "Deslembro", da realizadora brasileira Flavia Castro.

A Semana da Crítica, um dos eventos paralelos do festival, exibirá sete longas-metragens, como "A kasha", do sudanês Hajooj Kuka, "Adam und Evelyn", do alemão Andreas Goldstein, e o documentário "Lissa Ammetsajjel", de Saaed Al Batal e Ghiath Ayoub, dois estudantes que registaram os horrores do conflito na Síria, em particular na cidade de Duma.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.