Os realizadores David Lynch e Lina Wertmüller (a primeira mulher nomeada na categoria competitiva) e o ator Wes Studi vão receber Óscares honorários, divulgou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood esta segunda-feira.

A atriz Geena Davis também será homenageada pelo seu ativismo com o prémio humanitário Jean Hersholt.

As escolhas foram feitas pelos 54 membros do Conselho de Governadores, que representa todos os ramos da Academia, num encontro especial no sábado.

O anúncio foi adiado até o presidente John Bailey conseguir avisar todos os homenageados.

Estas decisões costumam ser tomadas no início de setembro, mas foram antecipadas por causa da estratégia anteriormente anunciada de "acelerar" a temporada de prémios. No próximo ano, a própria cerimónia dos Óscares será mais cedo: 9 de fevereiro.

Os prémios honorários serão entregues a 27 de outubro no 11º Governors Awards (três semanas antes do que era habitual), uma cerimónia mais informal sem transmissão televisiva (excertos são divulgados posteriormente) que existe desde 2009 para onde foram transferidos esses prémios antes entregues durante a própria cerimónia de entrega dos Óscares.

Os homenageados

David Lynch, de 73 anos, foi nomeado quatro vezes para as estatuetas: pela realização e argumento adaptado de "O Homem Elefante" (1980), e pela realização de "Veludo Azul" (1986) e "Mulholland Dr." (2001). Os dois últimos costumam surgir nas listas de melhores das respetivas décadas dos críticos de cinema.

Em 1977, fez o seu primeiro filme, "Eraserhead" ("No Céu Tudo É Perfeito" em Portugal) catapultou-o instantaneamente para um culto que se prolongou até aos nossos dias e onde, além dos filmes que lhe valeram nomeações, estão "Duna" (1984), o vencedor da Palma de Ouro de Cannes "Um Coração Selvagem" (1990), "Estrada Perdida" (1997), "Uma História Simples" (1999) e "Inland Empire" (2006).

Para televisão criou, com Mark Frost, a série "Twin Peaks" (1990-91), que retomou com uma prequela para cinema chamada "Twin Peaks: Os Últimos Sete Dias de Laura Palmer" (1992) e a sequela de 18 episódios "Twin Peaks: The Return" (2017).

Lina Wertmüller em 2019 no Festival de Cannes

Agora com 90 anos, a italiana Lina Wertmüller tornou-se, em 1976, a primeira mulher a ser nomeada para o Óscar de Melhor Realização e ainda de Argumento Original com "Pasqualino das Sete Beldades".

Assistente de Federico Fellini em "8 1/2", no comunicado, a Academia destaca toda uma carreira focada em questões políticas e sociais em sátiras da sociedade e costumes italianos onde ainda se destacam "Os Inativos" (1963), "Ferido na Honra" (1972), "Filme de Amor e Anarquia" (1973) e "Insólito Destino" (1974).

Índio Cherokee, Wes Studi foi um inesquecível Magua em "O Último dos Moicanos" (1992), mas o seu primeiro filme, uma produção independente intitulada "Powwow Highway" (1989), lançou-o para uma carreira onde se destacam também "Danças com Lobos" (1990), "Jerónimo - Uma Lenda Americana" (1993), "Heat - Cidade Sob Pressão" (1995), "O Novo Mundo" (2005) e "Avatar" (2009). Permanece, aos 71 anos, um dos mais reconhecidos atores nativos de Hollywood.

"Sinto-me muito lisonjeado. Finalmente tenho a oportunidade de dizer 'Gostaria de agradecer à Academia...'", escreveu nas redes sociais.

Geena Davis, com 63 anos, viu o Conselho de Governadores da Academia atribuir-lhe o raro prémio humanitário Jean Hersholt pelo ativismo há 15 anos numa causa muito atual: a promoção da igualdade de género, através da fundação com o seu nome dedicada à colaboração com a indústria do entretenimento para aumentar a presença de personagens femininas nas produções dirigidas a crianças e reduzir os estereótipos femininos num meio ainda muito dominado pelos homens.

Davis também criou o festival de cinema de Bentonville para promover uma maior diversidade na indústria.

No cinema, ganhou o Óscar de Melhor Atriz Secundária por "O Turista Acidental" (1988) e foi ainda nomeada por "Thelma & Louise" (1991), um dos fortes papéis femininos destacados pela Academia, juntamente com "A Mosca" (1986), "Os Fantasmas Divertem-se" (1988), "Liga de Mulheres" (1992) e "A Profissional" (1996).

* Notícia atualizada às 23h00 com reação de Wes Studi.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.