É já em Dezembro deste ano que a Disney vai regressar às raízes com
«The Princess and the Frog», uma película em que não só retoma a animação tradicional de desenho animado, como também o filme de conto de fadas e o cinema musical.

Desde 2004, com
«O Paraíso da Barafunda», que a Disney tinha abandonado o desenho animado de longa-metragem para cinema para se focar por inteiro na animação por computador.
«The Princess and the Frog» marcará o regresso à técnica que fez a glória da casa bem como às tradições de cinema musical ao melhor estilo da Broadway que, na viragem para a década de 90, fizeram renascer o estúdio do rato Mickey no imaginário colectivo.

Aliás, o primeiro «trailer» do filme, que pode ser visto abaixo, faz referência a esse facto com as imagens dos filmes emblemáticos dessa época, como
«A Pequena Sereia»,
«A Bela e o Monstro»,
«Aladdin» e
«O Rei Leão». Só que desta feita a música, composta por
Randy Newman, será em toada jazz, já que o filme se passa na New Orleans na década de 20, durante a emergência desse estilo musical.

A história baseia-se livremente nas muitas versões da lenda sobre a princesa que beija um sapo e nele descobre um príncipe encantado. Aqui, no entanto, é reconfigurada para a de uma criada negra que beija um sapo - que é, na verdade, um príncipe transformado por via de vudu - e se vê, também ela, na pele de um batráquio em busca de quem lhe possa levantar a maldição.

Eis o primeiro «trailer» de
«The Princess and the Frog»:

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.