Afinal, as cinco canções nomeadas para os Óscares vão ser interpretadas ao vivo na cerimónia.

A Variety indica que foram feitas propostas aos representantes das cinco canções para interpretarem versões de 90 segundos, recuando assim no plano inicial de apenas ter "Shallow", de "Assim Nasce Uma Estrela", e "All the Stars", de "Black Panther", a primeira com Lady Gaga e Bradley Cooper, a segunda com Kendrick Lamar e SZA.

Nas últimas horas, a Academia já anunciou nas redes sociais que Jennifer Hudson vai interpretar "I’ll Fight", a canção de Diane Warren do documentário "RBG", e "The Place Where Lost Things Go" de "O Regresso de Mary Poppins", que no filme é interpretada por Emily Blunt, será cantada por um "convidado especial surpresa".

A quinta canção é "When a Cowboy Trades His Spurs for Wings", de "A Balada de Buster Scruggs", que no filme é interpretada pelos atores Willie Watson e Tim Blake Nelson.

VEJA A LISTA COMPLETA DE NOMEADOS

A decisão da Academia surgiu após o que Variety descreve como uma "reacção negativa generalizada" ao plano inicial divulgado há uma semana pela mesma Variety de cortar três canções, com os produtores da cerimónia a informarem os seus representantes que não havia tempo.

Fontes disseram à Variety que os nomeados estiveram a conversar entre eles e alguns concordaram que a solidariedade era importante e que uma frente unidade de "coloquem-nas todas" ou "não coloquem nenhuma" podia funcionar como tática, mas não é claro se foi isso que aconteceu para surgir esta alteração.

A Academia nunca reagiu à notícia inicial, mas Lin-Manuel Miranda, que entra em "O Regresso de Mary Poppins", deu conta da sua desilusão: "A primeira vez que fiquei acordado para ver os Óscares foi porque AMEI 'A Pequena Sereia' e iam ter as canções do filme que eu amava nos Óscares. Se for verdade e a canção de 'Poppins' não for interpretada, é realmente dececionante. Sem anfitrião e sem canções? Para citar Kendrick: bolas".

A cerimónia dos Óscares será a 24 de fevereiro em Los Angeles.