Há relativamente pouco tempo,
Robert Rodriguez divulgou a agenda de projectos que tinha agendados para os próximos anos, e, para surpresa geral, um dos mais aguardados não constava da lista: a nova adaptação ao cinema da célebre BD
«Barbarella», criada em 1962 por
Jean-Claude Forest e que teve
uma famosa versão cinematográfica em 1968, realizada por Roger Vadim e protagonizada por Jane Fonda.

O projecto, pensado para ser protagonizado por
Rose McGowan, actual companheira do realizador, já tinha sido cancelado em 2007 pela Universal por razões orçamentais e de discordâncias quanto à participação da intérprete, contudo a actriz afirmou mais tarde que o filme iria mesmo avançar.

Porém, em entrevista concedida recentemente à MTV, Rodriguez explica por que tudo ficou sem efeito: «Chegámos ao ponto em que uma empresa da Alemanha nos ofereceu um orçamento de 70 milhões para fazer o filme, o que seria de longe o maior orçamento com que já trabalhei… Mas teria de rodá-lo na Alemanha e fazer a pós-produção na Alemanha. Não tenho nada contra a Alemanha, mas tenho cinco filhos e pensei «Meu Deus, não sei se consigo fazer isso. Não sei se posso estar fora tanto tempo»».

O cineasta assegura que já havia bastante trabalho de pré-produção realizado e que a sua versão de
«Barbarella» seria um cruzamento entre o universo de
«Star Wars» e da película
«Heavy Metal», num filme classificado para maiores de 17 anos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.