Adam Driver não gosta de se ver a representar e "Star Wars: O Despertar da Força" ainda foi uma experiência pior.

Numa entrevista ao The New Yorker, o ator que interpreta Kylo Ren na saga recordou como ficou mortificado ao ver-se pela primeira vez na série "Girls" (2012-2017) no portátil de Lena Dunham.

Embora muitos atores não gostem de se ver, no caso de Drive tornou-se quase uma fobia e após uma sessão de "A Propósito de Llewyn Davis", dos irmãos Coen (2013), em que apenas aparece numa cena a cantar, jurou para nunca mais: "Detestei o que fiz".

O problema é que é mais difícil fugir no cinema por causa das antestreias e outros eventos, principalmente quando se trata de "Star Wars".

[ARTIGO COM AVISO DE SPOILER SOBRE "STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA"]

O ator viu-se forçado a ver o primeiro filme da terceira trilogia, "O Despertar da Força" (2015) e a experiência deixou-o ainda mais mal disposto.

Para isso contribuiu, além da reação dos fãs, a ansiedade com uma cena específica.

"Fiquei totalmente gelado porque sabia que estava a chegar a cena em que mato [o pai] Han Solo [Harrison Ford] e os espectadores estavam, tipo, a hiperventilar quando apareceu o título [do filme], e senti-me como se precisasse de vomitar", recordou sobre o que aconteceu em dezembro de 2015.

Os realizadores com quem trabalhou contactados pelo The New Yorker simpatizaram com a aversão, mas Spike Lee proclamou triunfante que Adam Driver se viu no grande ecrã em "BlacKkKlansman" no Festival de Cannes de 2018.

No entanto, o ator corrigiu agora a informação: na verdade, ele escapou-se para uma sala de espera e só regressou para a receção final quando apareceram os créditos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.