Em 1988, John Landis, que já tinha dirigido Eddie Murphy em “Os Ricos e os Pobres”, voltou a garantir outro enorme êxito com a estrela no filme “Um Príncipe em Nova Iorque”, com o humorista no papel de Akeem, o príncipe de uma rica nação africana, Zamunda, que viaja para os EUA para encontrar uma noiva, e que para tal se disfarça de funcionário de um restaurante de “fast-food”.

Uma sequela, “Coming 2 America”, está atualmente em produção, com todo o elenco de regresso aos respetivos papéis, incluindo Murphy, Arsenio Hall como o seu melhor amigo, James Earl Jones como o seu pai, o rei de Zamunda, Shari Headley como a mulher com quem ele casou, John Amos como o pai dela e Paul Bates como um dos seus criados.

No novo filme, Akeem, prestes a tornar-se rei, descobre que tem um filho que nunca conheceu, um miúdo de rua que vive em Queens chamado Lavelle. A sua missão, de acordo com os desejos do seu pai, será a de regressar à América para preparar o seu filho para se tornar o novo príncipe.

Ao elenco juntar-se-ão Wesley Snipes, o rapper Rick Ross e Leslie Jones (“Caça-Fantasmas”) em papéis ainda não divulgados, além de Kiki Layne (“Se Esta Rua Falasse”) como a filha de Akeem.

“Coming 2 America” tem estreia agendada para dezembro de 2020 e o realizador será Craig Brewer, que dirigiu Murphy recentemente na comédia “Dolemite is My Name”, que estreará em breve na plataforma Netflix.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.