"Vingadores: Endgame" é um dos maiores sucessos da história do cinema, mas alguém achou que fazia falta uma versão "desfeminizada" e "para homens heterossexuais brancos".

A sério ou em jeito de provocação "online", o fã anónimo explica que se trata de "Endgame", mas "mais curto, sem feminismo, as tretas 'gay', menos partes aborrecidas, menos partes chorosas e as sistemáticas piadinhas".

Acrescenta que "não é perfeita, mas funciona".

Nesta versão pirateada gravada das salas de cinemas desaparecem todo o debate científico ("nada nos afasta mais de um filme do que a pseudo-ciência") e outros elementos para dar mais "consistência" e "seriedade", como a cena em que o Capitão América (Chris Evans) comenta o seu próprio traseiro.

Num esforço comparável ao de outro fã que criou uma versão só com 30% de "Star Wars: Os Últimos Jedi" (2017), cortando as cenas em que as personagens femininas tomavam decisões, davam ordens, tinham ideias ou combatiam, o trabalho reduziu a duração de "Endgame" de 183 para 85 minutos.

Ao explicar os ajustamentos mais concretos no texto de apresentação, o fã destaca logo que cortou tudo com a Capitão Marvel (Brie Larson).

A aversão à personagem parece ser tão grande que a homenagem a Stan Lee no filme "Capitão Marvel" é transferida para "Endgame" porque "obviamente que, logo à partida, devia ter sido este o filme a tê-la".

Da versão "desfeminizada" desaparece logo a primeira cena do filme, onde o Gavião (Jeremy Renner) ensina a filha a usar o arco e flecha, porque "as jovens devem aprender capacidades para se tornarem boas esposas e mães e deixar as lutas para os homens".

Eliminada também é a cena em que o Homem-Aranha (Tom Holland) é salvo pelas super-heroínas ("não é necessária") e Tony Stark (Robert Downey Jr.) já "não pede autorização à esposa para salvar o Universo".

Outras personagens femininas têm menos importância, incluindo a Valquíria (Tessa Thompson), que "mal aparece" e não se torna rainha.

O papel delas na batalha final também é bastante reduzido porque "deviam estar em casa a cuidar dos filhos". A Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) é completamente eliminada "porque faz todas as outras personagens parecerem inúteis".

O fã destaca o caso especial de Pepper Potts (Gwyneth Paltrow), "que não tem nada que estar ali, será que ela quer que a filha fique órfã?".

As personagens masculinas também mereceram atenção: os abraços desapareceram, tal como a cena do grupo de apoio homossexual (onde participa como ator o realizador Joe Russo).

O papel de Black Panther (Chadwick Boseman) também é minimizado, deixando até de ser o primeiro Vingador a regressar à vida porque "ele não é assim tão importante". Tudo o que se passa em Wakanda também ficou de fora.

O fã não gostou ainda do gordo e derrotista Thor (Chris Hemsworth): a nova versão mostra-o "a choramingar menos", mas "lamentavelmente, ele no geral não é recuperável, mas fiz o meu melhor para lhe dar mais dignidade".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.