Com a apresentação de Sérgio Faife e actuações de artistas moçambicanos que fizeram parte do Coke Studio Africa, o espectáculo de recepção da taça da Copa do Mundo, trazida pela FIFA e Coca-cola, foi uma das formas encontradas pela organização para celebrar a passagem, pela segunda vez, do cobiçado troféu em Moçambique, depois da calorosa recepção desta no Aeroporto Internacional de Maputo, na manhã de ontem.

Coube a considerada Diva da Marrabenta, Neyma, abrir o espectáculo no Estádio Nacional do Zimpeto, espaço desportivo que para além de uma tarde de memorável de música, ofereceu momentos únicos aos amantes do desporto rei ao deixá-los posar ao lado do troféu.

Neyma tomou o palco acompanhada por suas ágeis bailarinas, interpretando o tema “No Famba”, com participação de Mr. Kuka. No primeiro minuto da sua actuação, a cantora conseguiu aglomerar o público que ia sendo aliciado por várias actividades. As músicas "A hi Dzimeni" , "Gigolô" e "Mutxado" também fizeram parte do repertório de Neyma.

Contudo, Dama do Bling sucedeu a Diva com a música "Lágrimas de Mãe", uma história comovente e actual na nossa sociedade que narra a frustração de uma mãe para com a sua nora por maltratar-lhe o seu tão amado filho. Do Bling, também acompanhada pelas suas meninas, cedeu o palco à autora do hit “Tsova”, Liloca, após interpretar “Club”.

A entrada da parceira do King de Moçambique e integrante da Bawito, a Boss Lady, Liloca, foi segundo a reacção dos espectadores, o melhor momento daquela tarde.

Com “Tsova”, Liloca agitou o público e abriu espaço para que as mulheres moçambicanas competissem no palco para se apurar quem melhor sabe “tsovar” ou, em português requebrar ou partir, soltando, obrigatoriamente, o quadril. A resposta do público, provou mais uma vez o porquê deste produto da B Music ter sido considerado a música do ano 2017, pelos apreciadores  da música moçambicana.

E porque Mr. Bow também representou Moçambique no Coke Studio, foi chamado a fazer parte da festa, fechando a noite com chave de ouro trazendo alguns temas do álbum Mr. Romantic, lançado em Julho do ano passado. A maior atracção na sua actuação foi a interpretação da música “Eu Pago”.

Entretando, importa informar que todos os artistas que desfilaram a a sua classe no Zimpeto foram acompanhados por uma banda.

Quanto à passagem da taça por Moçambique, destaca-se a escolha de Kamane, Guyzelh Ramos, Shellsy Baronet Eunice Andrade, entre outros, para trazerem a taça de Nairobi, Quénia, ao país. A organização justificou a escolha das figuras supracitadas informando que foram eleitas pelo facto de serem alguns dos maiores influencia dores do mundo de entretenimento actualmente.

A digressão da taça em 51 países termina a 1 de Maio na Rússia, nação que vai acolher a 21ª  edição do Mundial de Futebol contando este ano com a  participação de 32 países.