O evento conhecido como "Jogos de Massa", típico do regime norte-coreano, tem a participação de um exército de figurantes, principalmente estudantes, que fazem coreografias elaboradas.

Em segundo plano, espalhados num setor das arquibancadas do estádio Primeiro de Maio de Pyongyang, milhares de crianças exibem cartazes de diversas cores para criar mosaicos.

Mas o novo espetáculo de propaganda, com o título "A Terra do Povo", não conquistou Kim Jong Un.

Após a atuação, o líder "chamou os criadores do espetáculo e fez críticas ao espírito equivocado da produção e à sua atitude de trabalho irresponsável", informou a agência oficial norte-coreana KCNA.

Recordando que os artistas "têm um papel muito importante na construção cultural do socialismo", Kim "determinou tarefas importantes para aplicar corretamente a política revolucionária do Partido nos âmbitos da literatura e da arte", completou a agência.

Não foi divulgado o que provocou a irritação de Kim, que compareceu ao estádio ao lado da esposa, Ri Sol Ju, e da irmã e conselheira Kim Yo Jong.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.