Esta quarta-feira (9), Kevin Spacey foi processado por dois homens por agressões sexuais alegadamente ocorridas na década de 1980, quando tinham 14 anos.

Um dos acusadores é Anthony Rapp, que fez carreira em vários musicais da Broadway e participa na série "Star Trek: Discovery".

No início de novembro de 2017, inspirado pelas várias denúncias de assédio sexual e violação a nomes poderosos em Hollywood e particularmente pelo caso Harvey Weinstein, Anthony Rapp já tinha acusado Spacey de ter feito uma "investida sexual agressiva" contra si depois de uma festa em Nova Iorque em 1986, quando o primeiro tinha 14 e o segundo 26.

Foi na sequência dessa denúncia que Kevin Spacey pediu desculpas em comunicado e assumiu a sua homossexualidade.

O segundo homem é identificado como C.D. e alega que conheceu o ator em 1981, quando tinha 12 anos e era um dos seus estudantes em aulas de representação.

Segundo o processo, diz que se voltaram a encontrar quando C.D. tinha 14 anos, altura em que terá feito sexo anal e oral a Spacey após este o convidar para ir o seu apartamento.

Terão existido outros encontros sexuais, mas no último, C.D. alega que Spacey tentou fazer sexo anal no jovem, que, após reiteradas recusas, conseguiu libertar-se e abandonar o apartamento.

Os dois acusadores alegam ter sofrido danos psicológicos por causa dos abusos, nomeadamente "sofrimento emocional grave, humilhação, medo, raiva, depressão e ansiedade".

Kevin Spacey não reagiu publicamente ao processos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.