Entre os 90 títulos da primeira lista de nomeados contam-se “Transparent City”, versão inglesa de “Os Transparentes”, de Ondjaki, publicado em 2012 em Portugal pela Caminho e vencedor do Prémio José Saramago 2013, “Resistance”, versão inglesa de “A Resistência”, de Julián Fuks, editado em 2015 no Brasil pela Companhia das Letras e vencedor do Prémio Jabuti Livro do Ano 2016 e do Prémio José Saramago em 2017, e “My German Brother”, versão inglesa de “O Irmão Alemão”, de Chico Buarque, publicado em 2014 no Brasil pela Companhia das Letras.

A lista inclui ainda, entre outros, obras do italiano Roberto Saviano (“La Paranza dei Bambini”, publicado em Portugal pela Alfaguara com o título “Os Meninos da Camorra”), do espanhol Javier Marías (“Berta Isla”, publicado em Portugal pela Alfaguara com o mesmo título), da polaca Nobel da Literatura Olga Tokarczuk (“Prowadź swój pług przez kości umarłych”, publicado em Portugal pela Cavalo de Ferro com o título “Conduz o teu Arado sobre os Ossos dos Mortos”) e a irlandesa Sally Rooney (“Normal People”, publicado em Portugal pela Relógio D’Água com o título “Pessoas Normais”).

O Prémio Literário de Dublin é organizado pela autarquia de Dublin e gerido pelas bibliotecas públicas da cidade, com um valor monetário de 100 mil euros, a serem entregues na totalidade ao autor da obra vencedora, se esta for escrita em inglês, ou, no caso de tradução, a dividir entre escritor e tradutor, no valores de 75 mil euros e 25 mil euros, respetivamente.

A lista de 90 títulos foi escolhida por 400 bibliotecas de vários países, nos cinco continentes, incluindo Portugal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.