T.I. contou a um podcast como acompanha a filha, Deyjah Harris, ao consultório médico após cada aniversário para "verificar o seu hímen".

"Normalmente, no dia seguinte à festa de aniversário dela, enquanto ela abre os seus presentes, coloco um bilhete na porta do quarto dela: 'Ginecologista. Amanhã. 9:30'", disse o rapper, cujo nome verdadeiro é Clifford Harris.

Segundo Harris, essas consultas começaram após o décimo-sexto aniversário de Deyjah, e sua filha deve assinar uma declaração que permite ao médico compartilhar os "resultados".

O episódio do podcast foi lançado na terça-feira, mas parecia ter sido removido na tarde de quarta, depois de se ter tornado viral nas redes sociais.

Os utilizadores condenaram o comportamento de Harris e expressaram preocupação por Deyjah.

"É extremamente abusivo controlar o hímen da sua filha, e qualquer médico envolvido em tal ato deve perder a licença", postou no Twitter a escritora Ijeoma Oluo.

A presença de um hímen intacto - que pode ser facilmente rompido sem atividade sexual - não é considerada uma forma eficaz de provar a virgindade.

No podcast, as apresentadoras Nazanin Mandi e Nadia Moham riem dos comentários de Harris, e dizem em tom de brincadeira que a sua filha é uma "prisioneira".

O rapper, de 39 anos, ganhou três Grammys e é conhecido pelas suas colaborações com Rihanna e Justin Timberlake.

T.I. esteve preso em 2009 por tentar comprar uma arma automática ilegal de traficantes que na verdade eram agentes policiais disfarçados, tendo voltado à prisão dois anos depois por posse de droga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.