A empresa planeava abrir a tradicional Disneyland e sua vizinha Disney California Adventure, localizada nos arredores de Los Angeles, a 17 de julho, de acordo com um plano que ainda precisava da aprovação das autoridades locais.

O grupo de entretenimento explicou em comunicado que as autoridades da Califórnia não emitirão as diretrizes de reabertura antes de 4 de julho, o que deixaria parques temáticos, hotéis e lojas com tempo insuficiente para reabrir conforme proposto.

"Dado o tempo necessário para trazer milhares de membros da equipa de volta ao trabalho e reiniciar os nossos negócios, não temos escolha a não ser adiar a reabertura dos nossos parques temáticos e hotéis até recebermos a aprovação de funcionários do governo", indica o texto, no qual não foi anunciada uma nova data provisória para o reinício das operações.

A Disneyland é o segundo parque de diversões mais visitado do mundo, atraindo dezenas de milhares de visitantes todos os dias, até ter fechado em março devido à pandemia do coronavírus.

Outros parques temáticos da Disney, como os de Hong Kong e Xangai, já abriram.

A Disneyland de Tóquio reabrirá a 1 de julho, a de Paris começará o seu plano de reabertura a 15 de julho e o complexo de parques da Flórida deve começar a funcionar em meados de julho.

A Califórnia, o estado mais populoso do país, registou 7.149 novos casos positivos da COVID-19 na terça-feira, totalizando mais de 190.000 infetados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.