O jornal
Blitz, publicação semanal dedicada à música e cultura juvenil, vai para as bancas pela última vez a 24 de Abril. A publicação, com 22 anos, vai dar lugar a uma revista mensal com lançamento em Junho. Praticamente toda a equipa foi dispensada, segundo a edição de hoje do Público.


O actual director do jornal, Miguel Francisco Cadete, ficará à frente da nova revista e de uma equipa reduzida de jornalistas.

«Esta alteração era uma coisa planeada já há algum tempo. É um projecto meu», adiantou Francisco Cadete, que acrescentou que «ainda está por definir qual vai ser a equipa do novo projecto, mas exige menos jornalistas». Actualmente são cerca de cinco os jornalistas do
Blitz.

A alteração do formato do jornal deve-se ao facto do projecto musical se ter tornado inviável a nível financeiro.

Pedro Gonçalves, ex-director do jornal entre 2003 e 2005, defende que «um novo projecto terá de ser forçosamente diferente, se houver ambição de lucro». A abrangência de mais temas será um elemento a ter em conta. Já Manuel Falcão, outro ex-director da publicação, frisou que o principal drama desta reestruturação é o desemprego da equipa de redactores.

Fonte: Diário Digital

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.