null

O grupo de música electrónica Daft Punk e o duo de rap Macklemore & Ryan Lewis receberam esta madrugada quatro Grammy cada um na 56.ª edição dos prémios de música que decorre esta noite em Los Angeles, Califórnia, nos EUA.

Os franceses Daft Punk impuseram-se nas categorias principais de melhor álbum ("Random Access Memories") e melhor gravação do ano ("Get Lucky"), tendo conquistado também os prémios de melhor actuação pop de um duo ou grupo ("Get Lucky") e melhor disco de música eletrónica ou dança ("Random Access Memories").

O álbum dos franceses foi ainda reconhecido na categoria de melhor engenharia, mas o prémio foi para os técnicos, não para os artistas.

Já Lorde, a jovem de 17 anos convertida em nova estrela do mundo do espectáculo, ficou com os troféus de Canção do Ano e Melhor apresentação pop solo pelo hit "Royals", que invadiu os tops em 2013.

"Obrigada a todos por permitir que esta música explodisse", declarou, dando o crédito do seu sucesso ao compositor Joel Little: "Provavelmente eu não estaria aqui se Joel não estivesse aqui".

Ex-Beatle, Led Zeppelin, Adele e Gipsy Kings

Na 56ª cerimónia dos prémios Grammy também saíram vencedores o havaiano Bruno Mars, o ex-Beatle Paul McCartney, a estrela do R&B Rihanna e a realeza do hip hop, Jay Z e sua esposa Beyonce, que fizeram uma interpretação sexy da música "Drunk in Love".

McCartney interpretou uma nova canção, "Queenie Eye", acompanhado na bateria pelo também ex-Beatle Ringo Starr, fazendo Yoko Ono, a viúva de seu antigo companheiro John Lennon, dançar.

Também foi poderosa a apresentação de "Darkhouse", de Katy Perry, que no tapete vermelho já havia se destacado com um vestido branco de Valentino, com notas musicais na saia.

Robin Thicke e a histórica banda Chicago interpretaram "Blurred Lines", a música que se tornou famosa graças ao comentado "twerking" com Miley Cyrus em Agosto do ano passado.

A justiça também parece ter sido feita com Led Zeppelin, que só havia ganhado um Grammy por sua trajetória e que agora levou o prémio de Melhor Álbum de rock por "Celebration Day", que documenta uma histórica reunião em 2007.

A britânica Adele obteve o Grammy de Melhor Canção para mídia visual por "Skyfall", depois de levar seis prémios há dois anos.

Os Gipsy Kings, o grupo francês de flamenco com raízes ciganas espanholas, e o tradicional coro sul-africano Ladysmith Black Mambazo, dividiram o Grammy de Melhor Álbum do género "world music".

Trio Corrente leva prémio

O grupo brasileiro Trio Corrente, integrado por Fabio Torres, Paulo Pauleli e Edu Ribeiro, levou o Grammy de Melhor Álbum de jazz latino por "Song For Maura", gravado em parceria com o saxofonista cubano Paquito D'Rivera.

Já o porto-riquenho Draco Rosa levou o Grammy de Melhor Álbum pop latino por "Vida", enquanto a banda de hispânicos-americanos La Santa Cecilia venceu na categoria de Melhor Álbum Latino de rock/urbano/alternativo por "Treinta días".

Veja aqui a lista completa dos vencedores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.