Dino d’ Santiago editou esta sexta-feira, dia 3 de abril, um novo álbum. "Kriola" sucede a "Mundu Nôbu", disco de 2018.

"A crioulização do mundo é um movimento imparável nas sociedades contemporâneas, transportando consigo conflitos, cultura, criatividade, herança e festa. Lisboa reflecte-o. Dino d’ Santiago assume tudo isso em 'Kriola’, o seu novo álbum", frisa a Sony Music em comunicado, acrescentando que as novas canções têm várias raízes - "temos música consciente da sua variedade de raízes, sejam elas cabo-verdianas ou portuguesas, mas de apelo global, activando tanto a preservação de géneros tradicionais como criando novos híbridos modernizados, com o crioulo e a língua portuguesa participando na mesma corrente".

O músico criou o novo álbum entre Londres e Lisboa e aposta em temas de voz envolvente, filtros electrónicos e ritmos como o batuque ou o funaná. "A cachupa instrumental", como diz Dino d’Santiago, "desta vez viajou do batuku ao ozonto, da coladera ao grime, sempre com o tempero final dado pelo funaná que descansa no arriscar de um tarraxo".

Seiji, Branko, PEDRO, Kalaf Epalanga, Toty Sa’Med, Djodje Almeida, Toni Economides,  Julinho KSD e Vado MKA são alguns dos artistas que estiveram ao lado do músico neste novo álbum.

Alinhamento ‘KRIOLA’:

1. Morabeza (nananana)
2. Roda
3. My Lover
4. Kriolu feat. Julinho KSD
5. Kem Ki Flau
6. Arriscar
7. Sofia
8. Nhôs Obi feat. Vado MKA

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.