A sua morte foi anunciada na sexta-feira pela organização de direitos autorais BMI, que o homenageou como um "letrista verdadeiramente talentoso e prolífico".

Nascido em Brooklyn, morreu em sua casa em Montecito, na Califórnia, a 19 de dezembro, informou o seu filho Tony Gimbel ao The Hollywood Reporter.

Norman Gimbel ganhou um Óscar de melhor canção original com o coautor David Shire por "It Goes Like It Goes", de Jennifer Warnes, no filme de 1979 "Norma Rae".

Também escreveu "Killing Me Softly", de Roberta Flack, com o seu colaborador regular Charles Fox, e com ela venceu o Grammy para Melhor Canção em 1973. O tema voltou a ser gravado mais tarde regravado pelo grupo de hip hop The Fugees nos anos 90.

A letra em inglês de Gimbel para o sucesso da bossa nova brasileira "Garota de Ipanema", premiada com o Grammy em 1965, transformou-a numa das músicas com mais versões de todos os tempos.

O letrista entrou para o Hall of Fame dos  Compositores em 1984.

Robert Folk, que colaborou com Gimbel em cerca de 15 músicas, disse num post no Facebook que "Norman tinha um talento incrível, era brilhante em todos os sentidos, que tocou com sucesso todos os géneros da música popular".

"Lembro-me de quando (...)  ele me disse em particular "nunca diga como este trabalho é fácil para nós e como nos divertimos ou nunca nos vão pagar este dinheiro todo".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.