"O Senegal acaba de perder um dos seus filhos mais ilustres, El Hadji Samba Diabaré Samb", disse Sall, que descreveu o compositor do xalam, um instrumento tradicional da África Ocidental semelhante ao alaúde, como "um símbolo de dignidade".

Nascido em 1924 numa família de menestréis africanos, Samba Diabaré Samb teve um papel de destaque num programa de televisão sobre a história e o património cultural do Senegal, exibido pouco antes da proclamação da independência do país.

Conhecido como "baayu ndaanaan yi" ("pai dos artistas"), foi considerado "tesouro humano vivo" pela UNESCO em 2006.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.