Justin Bieber, Miley Cyrus, Katy Perry, Pharrell Williams, Coldplay, Niall Horan, Take That, Little Mix, Black Eyed Peas e Robbie Williams foram alguns dos artistas que se juntaram a Ariana Grande para apoiar e homenagear as vítimas do atentado do passado 22 de maio, em Manchester.  O concerto "Ariana Grande & Friends: One Love Manchester" decorreu no estádio Emirates Old Trafford e foi transmitido em direto para todo o mundo.

Marcus Mumford, com a canção "Timshel", foi o primeiro artista a subir ao palco instalado em Old Trafford. O músico pediu um momento de silêncio, num espetáculo onde a música reinou.

Seguiram-se os Take That, que levaram "Shine", "Glants" e "Rule the World". A banda agradeceu a Ariana Grande o convite. "Fomos todos afectados, mas estamos juntos", frisou o vocalista Gary Barlow, chamando depois a palco o seu antigo colega de banda, Robbie Williams.

O cantor britânico começou por cantar uma versão do tema "Don't Look Back In Anger", dos Oasis, dedicada à cidade. "Manchester é forte", cantou Robbie Williamns, continuando depois a atuação com um dos temas mais marcantes da sua carreira, "Angels".

Veja ou reveja o concerto completo:

Se estiver em versão mobile e tiver dificuldades em ver o direto clique aqui.

"Todos os nossos corações estão com Manchester e com o Reino Unido (...) Estamos de coração partido pelos pais que perderam os seus filhos, pelas crianças que perderam os seus pais ... Não há fim para o sofrimento. É assim que nós sabemos que não há fim para o amor", disse Robbie Williamns.

Pharrell Williams foi o quarto artista a atuar no espectáculo "Ariana Grande & Friends: One Love Manchester", cuja a receita destina-se ao fundo da Cruz Vermelha da cidade britânica, para apoiar vítimas do atentado terrorista, ocorrido no final de um concerto da cantora norte-americana.

Veja na galeria da BBC Radio 2 algumas das imagens do concerto:

"Tudo o que nós sentimos esta noite é amor, resiliência e energia positiva", disse o cantor que arrancou a curta atuação com "Get Luky", convidado de seguida Miley Cyrus para um dueto em "Happy".

"Estou honrada por estar neste concerto", confessou Miley Cyrus, que cantou "Inspired", acrescentando que "temos de tomar conta um dos outros" para ultrapassar as dificuldades.

Niall Horan, antigo membro dos One Direction", admitiu que se sente sempre feliz quando visita Manchester. "Estamos convosco, todo o mundo está a ver", disse o cantor, terminando a sua atuação com "This Town".

Depois dos Take That, Robbie Williams, Pharrel Williams, Miley Cyrus e Niall Horan, Ariana Grande subiu ao palco do estádio Emirates Old Trafford, onde decorreu o espetáculo para angariar fundos para as vítimas do ataque terrorista do passado dia 22 de maio, em Manchester.

A cantora norte-americana começou a sua atuação com o tema "Be Alright", acompanhada por vários bailarinos em palco. As mais de 50 mil pessoas que esgotaram o espetáculo cantaram o tema e aplaudiram durante largos segundos a artista.

"Break Free", do álbum "My Everything", foi o tema que se seguiu.

As Little Mix também subiram a palco para cantar "Wings". De seguida, mais uma pequena atuação de Ariana, que brincou os fãs com "Thinking About You", seguindo-se um dueto cm Victoria Monet em "Better Days".

Black Eyed Peas (BEP) também se juntaram a Ariana em "Where Is The Love", tema editado pela banda de 2003. No ano passado, os BEP já se tinham reunido para criar uma versão da canção com o objetivo de "pedir aos cidadãos do mundo que acabem com o ódio e a violência que já nos fizeram perder tantas vidas".

Ariana Grande: "Esta noite é sobre amor"

Imogen Heap e Tom Walsh também subiram ao palco para homenagear as vítimas do atentado.

Um dos momentos mais marcantes da noite foi quando o Parrs Wood High School Choir, um coro de crianças e jovens, cantou "My Everything" com Ariana Grande. O público que esgotou o recinto não conseguiu conter as lágrimas durante a atuação.

"Esta noite é sobre amor, certo?", questionou Ariana Grande antes de subir novamente a palco para cantar "The Way", com o seu namorado Mac Miller. O rapper interpretou ainda "Dang".

Ariana Grande voltou mais uma vez ao palco, desta vez acompanhada por Miley Cyrus. As duas artistas cantaram "Don't Dream It's Over", com o público a servir com coro.

Antes de cantar "Side to Side", Ariana Grande agradeceu a presença de todos, confessando que tem recebido muita energia e apoio por parte de todos.

Katy Perry: "O amor é o nosso maior poder"

Katy Perry subiu ao palco para cantar "Part of Me" e "Roar". Mais que as canções, a mensagem da cantora marcou todos os presentes. "Nem sempre é fácil escolher amor, não é? Especialmente em momentos como estes. Pode ser a coisa mais difícil de se fazer. Mas o amor conquista o medo e o amor conquista o ódio. O amor que escolhemos dá força. E o amor é o nosso maior poder", disse a artista, pedindo a todos que para darem um abraço e que dissessem à pessoa ao lado "amo-te".

Justin Bieber foi outras das estrelas que passou por Manchester. "Uma noite incrível. O amor vence sempre. Qual a melhor forma de lutar contra o mal do que lutar contra o mal com o bem?", disse o cantor, acrescentando que a música pode fazer a diferença. À guitarra, o jovem músico interpretou "Love Yourself" e "Cold Water".

De seguida, a protagonista da noite, Ariana Grande, regressou para cantar "Love Me Harder".

"Don't Look Back In Anger", o hino de apoio às vítimas de Manchester

Os Coldplay também não faltaram ao concerto. Com Ariana, a banda recordou "Don't Look Back In Anger" ("Não olhes para trás com raiva", traduzindo à letra para português), canção dos Oasis que se tornou  um hino (quase) oficial de apoio às vítimas de Manchester.

As mais de 50 mil pessoas cantaram o tema a uma só voz, entre lágrimas e sorrisos. Nas redes sociais, este foi um dos momentos mais comentados e partilhados.

Nas últimas semanas, o tema dos Oasis voltou também aos principais tops. No iTunes, "Don't Look Back In Anger"chegou esta segunda-feira, 29 de maio, 28ª lugar no Reino Unido.  Já no Spoitfy, o número de reproduções do tema tem aumentado nos últimos dias.

A banda de Chris Martin brindou ainda o público com "Fix You" e "Something Just Like This".

Liam Gallagher, músico que nasceu em Manchester, também foi uma das estrelas da noite. Em palco, o cantor viajou até ao início dos anos 1990 para recordar "Rock'n'Roll Star", tema que marcou o arranque dos Oasis, a sua antiga banda.

O músico apresentou ainda "Wall of Glass", tema da sua carreira a solo. Antes de se despedir, Liam Gallagher convidou os Coldplay para "Live Forever", canção do disco "Definitely Maybe" (1994), dos Oasis.

O ponto alto da noite: "Somewhere Over the Rainbow"

No final, Ariana Grande, Justin Bieber, Miley Cyrus, Katy Perry, Pharrell Williams, Coldplay, Niall Horan, Take That, Little Mix, Black Eyed Peas, Robbie Williams, Liam Gallagher e companhia juntaram-se em palco. A protagonista da noite, Ariana, cantou "One Last Time", um dos temas mais marcantes da carreira da jovem cantora que se estreia em Portugal, no MEO Arena, na próxima semana.

Tal como a maioria dos concertos, também houve um encore. Ariana Grande voltou a palco depois da despedida para cantar "Somewhere over the Rainbow".

Foram ainda vários os músicos que enviaram vídeos que foram transmitidos em direto durante o concerto. U2, Stevie Wonder, David Beckham, Halsey, Demi Lovato, Camila Cabello e Paul McCartney foram alguns dos artistas que deixaram mensagens de apoio a todas as vítimas dos atentados.

Andy Burnham, mayor da cidade Manchester, também esteve presente no concerto para deixar uma mensagem de apoio."Temos recebido tantas mensagens nos últimos dias, por isso esta noite, Manchester, vamos enviar a nossa para os nossos amigos de Londres que estão a passar pelo mesmo que nós já passámos. Sabemos como sentem, mas estamos convosco e vamos vencer isto juntos", disse.

Os bilhetes para o concerto de Manchester, em memória das vítimas do atentado do passado dia 22 de maio, esgotaram-se em 20 minutos. A receita do espetáculo "Ariana Grande & Friends: One Love Manchester" destina-se ao fundo da Cruz Vermelha da cidade britânica, para apoiar vítimas do atentado terrorista, ocorrido no final de um concerto da cantora norte-americana.

Alinhamento do espetáculo:

ariana grande setlist