Às vezes, a ficção e a realidade aproximam-se. É o caso da série espanhola "La Valla" ("A Muralha", em Portugal), a nova produção da Antena 3 (canal responsável pela primeira temporada de "La Casa de Papel"), que liderou audiências no país vizinho - o episódio de estreia foi visto por mais de dois milhões de espectadores.

A produção chega agora à Netflix - o primeiro episódio já pode ser visto no serviço de streaming e os próximos capítulos estreiam semanalmente, segundo o site Sensacine.

Criada por Daniel Écija, a série "A Muralha" decorre em 2045 e mostra que Espanha mudou muito depois de um vírus ter infectado grande parte da população 25 anos antes, em 2020. "A série ambienta-se num futuro próximo. A crescente escassez de recursos naturais transformou as democracias ocidentais em regimes ditatoriais. Embora a vida nas áreas rurais se torne quase impossível, a capital foi dividida em duas regiões isoladas: o sector 1 (o do governo e dos privilegiados) e o sector 2 (para a população restante). A única maneira de ir de uma área para outra é atravessar a cerca que os separa", explica a produção na sinopse.

"Este é o ponto de partida de uma história que nos leva a conhecer Julia, Hugo e Emilia. Uma família que luta para recuperar a pequena Marta, que está nas mãos do governo. Uma história de sobrevivência, de traições, de grandes segredos e na qual um crime vai perseguir os protagonistas", revela o canal na apresentação da série.

"Uma pandemia, uma sociedade dividida, um regime ditatorial", resume a Antena 3 nas redes sociais, promovendo a estreia de "A Muralha" no canal do cabo.

"Em 2020, um vírus que muda o país prolifera e em 2045 Espanha já está sujeita a um regime autoritário", descreve ainda o La Vanguardia. "Parece que alguém tinha uma bola de cristal quando se inspirou para criar uma série", acrescenta o jornal espanhol.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.