O argumentista colombiano Fernando Gaitán, criador de "Betty Feia", a telenovela de maior sucesso da história, faleceu esta terça-feira (29) em Bogotá, informou a Clínica del Country onde estava internado.

Gaitán, de 58 anos, entrou "no serviço de emergências com paragem cardiorrespiratória e sem responder às manobras de reanimação instauradas", acrescentou.

O argumentista consolidou a sua carreira com "Betty, a feia", declarada em 2010 a telenovela mais bem-sucedida de todos os tempos pelo livro de recordes Guinness.

A produção, que na Colômbia foi emitida entre 1999 e 2001, mostrava o casamento de Don Armando, o presidente de uma empresa de moda, e sua secretária pouco graciosa Betty, que passava por uma transformação física e ficava bonita.

Transmitida em mais de 120 países, a telenovela teve ao menos menos 28 adaptações, um 'spin-off' ("Ecomoda") e até uma versão animada. Além disso, Gaitán fez em 2017 uma adaptação para o teatro que contou com o elenco original e uma digressão por vários países latino-americanos.

O ator Jorge Enrique Abello, que interpretou Don Armando, lamentou o falecimento. "Grande amigo, grande dor hoje", disse à W Radio.

O argumentista também criou outras telenovelas de sucesso, como "Café com Aroma de Mulher", em 1994; "Hasta que la plata nos separe", em 2006; e "A Corazón Abierto", em 2010.

Gaitán tinha assinado um contrato com a Sony Pictures e estava a desenvolver uma minissérie para a plataforma digital da empresa que misturava a comédia romântica e o "thriller", informaram à AFP fontes da indústria.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.