O cantor R. Kelly voltou a ser detido esta quarta-feira, dia 6 de março, por deixar de pagar pensão de alimentos,  num momento em que enfrenta várias acusações de agressão sexual de menores.

"Foi detido e será levado para a prisão de Cook County", disse Sophia Ansari, porta-voz da polícia local, depois de uma audiência em Chicago.

As autoridades avançaram que R. Kelly  deve mais de 160 mil dólares à ex-mulher Drea Kelly. A próxima audiência está marcada para o dia 13 demarço.

A 25 de fevereiro, o músico declarou-se inocente de dez acusações de abuso sexual contra quatro pessoas, três delas menores de idade. R. Kelly foi libertado no mesmo dia, após pagar fiança de 100 mil dólares e depois de passar três noites na prisão.

Poucas horas antes da audiência, a CBS publicou uma entrevista com o artista na qual nega as acusações, qualificando-as de "boatos".  "Não fiz essas coisas", disse Kelly ao "CBS This Morning", nos seus primeiros comentários públicos depois de ter sido acusado.

"Não é verdade. Sejam velhos boatos, sejam novos boatos, futuros boatos, não é verdade", acrescentou, emocionado e aparentemente incomodado, dizendo que estava a lutar pela vida.

As agressões sexuais teriam ocorrido entre maio de 1998 e janeiro de 2010. Se for considerado culpado, R. Kelly pode ser condenado até sete anos de prisão.