Vários fãs notaram que a dinâmica vista entre Finn (John Boyega) e Poe Dameron (Oscar Isaac) em "Star Wars: O Despertar da Força" (2015) podia indiciar algo mais que poderia ser desenvolvido nos próximos filmes, mas isso só inspirou muita "fan fiction".

Até agora, cientes do público infantil, a Lucasfilm e a Disney mostraram-se relutantes em abordar o tema no cinema e televisão, apesar de livros oficiais recentes apresentarem personagens homossexuais e lésbicas.

De facto, acabou por ser a série de animação "Star Wars: Resistance" a deixar uma nova marca no universo cinematográfico com a revelação oficial em outubro de que as personagens Flix e Orka eram oficialmente um casal gay.

J.J. Abrams regressou para fazer "Star Wars: Episódio IX - A Ascensão de Skywalker" e durante um encontro com a Variety, tanto ele como John Boyega e Oscar Isaac garantiram que a relação entre Finn e Poe não se irá concretizar, mantendo-se platónica.

Porém, Abrams, especialista em "trocar as voltas" no que diz respeito a dizer o que quer que seja sobre o que acontece nos seus filmes, voltou a piscar o olho aos defensores de maior representatividade na saga.

Referindo-se a "A Ascensão de Skywalker", o realizador disse que "no caso da comunidade LGBTW, foi importante para mim que as pessoas que vão ver este filme sintam que estão a ser representadas", notando, tal como fizera em entrevistas de promoção de "O Despertar da Força", que sempre quis ver personagens que "se parecessem mais com o mundo real".

Segundo a Variety, quando se perguntou se isso significava que haveria uma personagem "queer", Abrams sorriu e respondeu: "Vou dizer que não estou a revelar nada sobre o que acontece no filme. Mas acabei de dizer o que acabei de dizer".

"Star Wars: Episódio IX - A Ascensão de Skywalker" chega aos cinemas a 19 de dezembro.

VEJA O TRAILER.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.